Você está aqui: Capa » Colunas » Palavra Pastoral » Maturidade espiritual

Maturidade espiritual

Maturidade espiritual é o alvo do discipulado. A grande ênfase de Jesus na grande comissão é “fazer discípulos”. Nosso compromisso, portanto, vai além da evangelização. O Senhor quer mais do que crentes ou novos membros em sua igreja, ele quer discípulos. O discipulado é efetivado através da integração na igreja local, pelo batismo, e através do ensino contínuo. O ensino que Jesus estabeleceu vai além da comunicação verbal da verdade. O princípio estabelecido por Jesus é, “ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado.” O verdadeiro ensino desemboca na obediência. Não se trata apenas de aprender um acervo teológico e doutrinário, mas esse acervo deve ser convertido em vida transformada, ou seja, em maturidade espiritual.

O discípulo é um seguidor e imitador de Cristo. Seu alvo é aprender com Cristo e de Cristo. Sua vida deve refletir a vida de Cristo. Ele deve andar assim como Cristo andou. Sem obediência a Deus, não há cristianismo autêntico. Sem santidade, não há evidência de maturidade espiritual. Sem maturidade espiritual, não podemos viver de modo digno de Deus.

O grande alvo do ministério de Paulo era conduzir os crentes à maturidade espiritual (Cl. 1:28). O conteúdo de suas orações em favor da igreja sempre foi por maturidade espiritual. A Bíblia nos foi dada para que pudéssemos chegar à maturidade espiritual (2 Timóteo 3:15-17). Os dons espirituais nos foram concedidos para que experimentássemos maturidade espiritual ( Ef. 4:11-16). Sem maturidade a igreja fica vulnerável aos ventos de doutrinas (Ef. 4:14). Sem maturidade espiritual a igreja corre o risco de fazer dos dons espirituais uma matéria de conflito e desarmonia em vez de canal para edificação do corpo (1 Co. 12:12-31).

A maturidade espiritual é medida pelo conhecimento e pelo amor. É impossível chegarmos à maturidade sem o conhecimento das Escrituras. O profeta Oséias denunciou que o povo de Deus perecia por falta de conhecimento (Os. 4:6). Quando a igreja despreza ou subestima o ensino sólido e fiel das Escrituras, ela sucumbe diante das muitas novidades, forâneas à verdade, que aparecem no mercado religioso. Precisamos ser zelosos da doutrina para podermos reconhecer o que é falso ensino e assim rechaçá-lo. Mas, maturidade espiritual é medida também pelo amor. O mundo vai nos conhecer como discípulos de Cristo através do amor (João 13:34,35). A igreja de Éfeso, embora fiel à doutrina e vigilante às heresias, falhou por abandonar o seu primeiro amor (Ap. 2:4). Sem amor nossa prática cristã torna-se farisaica.

À luz das Escrituras, você é um crente maduro? Você tem estudado a Bíblia diariamente? Tem adorado a Deus em espírito e em verdade? Tem obedecido os princípios absolutos de Deus contidos em sua Palavra com alegria? Tem procurado honrar, agradar e glorificar a Deus em suas atitudes, palavras e ações dentro do lar, no seu trabalho e nos seus relacionamentos? Tem partilhado com outras pessoas o Evangelho da Graça? Tem amado os seus irmãos e até mesmo os seus inimigos? As pessoas que convivem com você podem atestar, que de fato, você vive de modo digno do Evangelho? O seu prazer e o seu maior alvo de vida é realizar a vontade de Deus?

Maturidade espiritual não é apenas para uma minoria privilegiada, mas o propósito de Deus para todos os seus filhos. Ela é imperativa para mim e para você!

Este artigo foi visualizado: 928 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top