Você está aqui: Capa » Colunas » Palavra Pastoral » Colaborando com a segurança

Colaborando com a segurança

As pessoas muito importantes costumam andar acompanhadas de sua guarda pessoal, profissionais contratados para garantir sua segurança. Tais profissionais costumam ser muito disciplinados e contam com a disciplina e colaboração daqueles a quem protegem. Alguns protegidos costumam criar sérios problemas para os seus protetores: afastam-se deles, aproximam-se de gente e situações perigosas, somem de vista, deixam de tomar determinados cuidados, complicam muito o trabalho de segurança. Às vezes fazem isso para parecerem simpáticos, outras vezes é porque se cansam de tantas restrições, e há os que, simplesmente, fazem-no para terem o prazer doentio de torturar seus protetores. Antes de condenar os imprudentes é bom que vejamos se nós não somos um deles. Pode ser que eu e você estejamos prejudicando o trabalho de quem nos quer proteger. Lembro-me de uma ocasião em que Jesus exclamou: “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os que te foram enviados! Quantas vezes quis Eu reunir teus filhos como a galinha ajunta os do seu próprio ninho debaixo das asas, e vós não o quiseste!”(Lucas13.34). Naturalmente,  Jesus estava se referindo aos moradores da cidade de Jerusalém, capital de Israel, e, por extensão `a todo aquele povo, Jesus estava dizendo que os queria proteger, mas eles não deixavam.

Interessante a expressão “quantas vezes quis Eu…”. Sim, quantas foram às vezes que Jesus foi impedido de proteger os moradores de Jerusalém? Para responder à pergunta, precisamos observar a ilustração usada por Jesus, a da galinha com os seus pintinhos. Se um pintinho se recusa abrigar sob as asas de sua mamãe, ele vai sofrer e, provavelmente vai morrer. Então, voltando ao caso de Jerusalém; todas as vezes que essa cidade foi invadida, depois de pertencer ao povo judeu, foi porque ela recusou a proteção de Jesus. Estamos diante de uma verdade maravilhosa: Jesus trabalha em prol da segurança de Israel mesmo antes de tomar a forma humana. Antes que Jerusalém pudesse ver  Jesus , Ele já tentava proteger aquela cidade. Não é maravilhoso isso? Pena que aquele povo recusou a segurança pelo Senhor.

Agora vou dizer algo ainda mais extraordinário a você que está lendo estas palavras: Jesus trabalha para protegê- lo, mesmo antes que você O conhecesse. Antes que você nascesse Ele já velava por você. Depois que você nasceu, antes que pudesse entender quem Ele é, também nessa fase de sua vida, Jesus cuidava de você.

Talvez você ainda não conhece a Jesus. Deixe-me dizer-lhe uma coisa: Jesus continua trabalhando para que não sejas destruído. Ele quer o seu bem, aqui neste mundo e na eternidade.Quer reconheças isso ou não. Ele está empenhado em promover sua felicidade. Você está ajudando ou atrapalhando ao seu maior protetor? “Como é que eu vou ajudar se nem ao menos O conheço?”, pergunta você. De certa forma, você tem razão. Neste caso, procure conhecê-lo, clame por Ele, peça-lhe que se revele, que lhe permita compreendê-lo. Eu tenho certeza que Ele lhe atenderá. Por favor, deixe Jesus o proteger. Há males espirituais rondando sua vida, dos quais só Jesus poderá guardá-lo(a).

Muita gente que conhece a Jesus e, mesmo assim, não colabora nem um pouco com o trabalho que Ele realiza em nosso favor. Na verdade, muitas vezes atrapalha, afasta-se do Senhor, faz o que dá na cabeça, se mete aonde não devia se meter e depois reclama: “Ah, Senhor, por que você deixou que isso acontecesse comigo?” Ainda bem que Jesus tem muita paciência.

Este artigo foi visualizado: 881 vezes

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Scroll To Top